Já falamos algumas vezes sobre como a falta de saneamento afeta milhões de pessoas, mas você sabia que este problema também é responsável por contribuir para a poluição?

O dia do combate à poluição é comemorado hoje, 14 de agosto, e tem como objetivo conscientizar a população sobre os riscos decorrentes da alteração do meio ambiente e procurar a solução para esse grave problema ambiental.

Mas o que é poluição?

Poluição é definida pela lei nº 6938/81 como:

a degradação da qualidade ambiental resultante de atividades que direta ou indiretamente prejudiquem a saúde, a segurança e o bem-estar da população; criem condições adversas às atividades sociais e econômicas; afetem desfavoravelmente a biota; afetem as condições estéticas ou sanitárias do meio ambiente; lancem matérias ou energia em desacordo com os padrões ambientais estabelecidos.

Então, entende-se que a poluição afeta não só o ambiente, como também todos os seres vivos, incluindo a população humana e suas atividades econômicas e sociais.

Ela pode ocorrer como consequência de diversos fatores, entre eles o descarte inadequado de resíduos e esgoto.

Antes de tudo, quais as formas de poluição?

As principais formas de poluição existentes hoje são:

  • poluição hídrica – as principais causas para isso são os lançamentos de resíduos industriais, agrícolas, comerciais e domésticos, que afetam a qualidade da água e prejudica tanto a lavoura quando a saúde das pessoas e dos animais;
  • poluição atmosférica – é uma consequência causada pelos produtos químicos e/ou tóxicos que são introduzidos por ação humana, como por exemplo, o uso de automóveis. Essa ação pode liberar monóxido de carbono, dióxido de enxofre, ácido sulfúrico e outros tipos de poluentes, o que agrava a poluição cada vez mais, deixando a população suscetível a doenças;
  • poluição do solo – a exploração e ocupação do meio ambiente e a deposição de produtos químicos são as principais causas desse tipo de poluição, sendo assim prejudicial para a vida microbiológica.

Como a falta de saneamento básico pode afetar e agravar a poluição?

Em primeiro lugar, com a falta de acesso ao saneamento adequado, pessoas despejam de forma inadequada os dejetos na natureza, sem qualquer tipo de tratamento. Consequência disso são córregos e rios contaminados e um ecossistema inteiro prejudicado.

Segundo uma pesquisa divulgada em 2019 pelo IBGE, dados coletados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) mostram que por falta de saneamento básico, uma em cada dez habitações no Brasil tem despejo inadequado de esgoto sanitário. Esse número equivale a 9 milhões de lares em todo o território nacional.

A água não tratada, a má deposição de dejetos e ambientes poluídos são os principais fatores para proliferação de doenças, que podem ser fatais, principalmente para crianças, por terem o sistema imunológico mais vulnerável.

Estudos da Águas Guariroba mostram que 65% das crianças menores de 10 anos são internadas devido à falta de saneamento.

Então, como podemos ajudar a mudar essa realidade?

O desenvolvimento de nossos produtos de saneamento é norteado pelo desejo de mudar esse cenário, para diminuir a poluição e contaminação desses espaços e os resultados decorrentes disso, e enfim melhorar a qualidade de vida de milhares de pessoas, inclusive das crianças.

Algumas tecnologias da SDW e seus objetivos


Sanuseco: possibilita condições básicas de saneamento às comunidades, diminuindo a poluição dos solos causada pelos desejos, a defecação a céu aberto e os índices de doença de veiculação hídrica por contaminação.


Sanuplant:  evita a contaminação do solo e do lençol freático, tratando as águas cinzas e direcionando seus produtos para irrigação, contribuindo para a redução de doenças relacionadas à contaminação hídrica.

Invista em nossos produtos de saneamento e vamos juntos combater, de forma efetiva, a poluição e degradação do meio ambiente!

Confira mais de nossos dispositivos e projetos através do Instagram: 

https://www.instagram.com/sdwforall/ ou acesse o nosso site: https://sdwforall.com/



Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *