No Brasil, cerca de 35 milhões de brasileiros não possuem acesso à água potável. Além disso, quase 100 milhões não possuem esgotamento sanitário. Mais que um dado ambiental, a má distribuição de recursos para a população é um problema grave de falta de saneamento básico. 

Abastecimento por Regiões

Na tabela abaixo estão dispostas as regiões do país e sua porcentagem de abastecimento por água tratada:

REGIÕES ABASTECIMENTO (%)
Norte57,5%
Nordeste73,9%
Sudeste91,1%
Sul90,5%
Centro-Oeste 89,7%

Analisando a tabela, é possível identificar o desequilíbrio socioambiental existente entre as regiões. Mesmo com uma média maior que 80% dos brasileiros possuindo acesso à água potável, ainda restam cerca de 35 milhões de pessoas que vivem em situações de vulnerabilidade social, sem acesso à água potável e expostos à doenças por veiculação hídrica, como a diarreia, que mata milhares de pessoas todos os anos.

De acordo com estudos divulgados pelo Instituto Trata Brasil, feito através do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), somente 26 das 100 maiores cidades brasileiras possuem 100% da população atendida com água potável, levando à realidade em que cerca de 1 a cada 7 mulheres não têm acesso a este serviço, e 1 a cada 6 homens também.

Desperdício de Água por Regiões

Além de uma parte potencial da população não ter acesso a este direito básico, o Brasil desperdiça 39,2% de toda a água potável captada, o que é equivalente a 7,5 mil piscinas olímpicas perdidas diariamente. Ainda segundo pesquisa, essa quantidade jogada fora seria o suficiente para abastecer cerca de 63 milhões de brasileiros em um ano, algo em torno de 30% da população. Logo, a quantidade não utilizada poderia ser capaz de abastecer quase 100% da população brasileira, mas por falhas nos sistemas de abastecimento esse volume acaba sendo perdido. 

Segue abaixo regiões e seus índices de perdas de água:

REGIÕES PERDAS HÍDRICAS
Norte55,2%
Nordeste45,7%
Sudeste36,31%
Sul37,5%
Centro-Oeste 34,4%

Brasil no Ranking

Em um ranking comparativo entre os 10 países que mais desperdiçam água, o Brasil se encontra na quinta posição, porém, seus resultados se aproximam mais de nações com piores avaliações, como a Colômbia com 46% de taxas de perdas, do que o Chile que ficou em primeiro lugar com 31%.

Crise Hídrica no Brasil e no Mundo

Diante destes fatos e da crise hídrica existente no Brasil, devido às baixas chuvas, o saneamento básico que já vivia precário em determinadas regiões, agora tornou-se um item muito mais concorrido. A falta de acesso à água potável, e o constante desperdício causado por furtos de água, problemas nas estruturas e de manutenção das tubulações, ocasionando vazamentos, potencializam a real situação do país quanto às suas reservas. 

Atualmente, de acordo com estudos da Organização Meteorológica Mundial (OMM), devido às constantes degradações ambientais, que causam desequilíbrio climático, os níveis de água potável estão em queda em todo o planeta. Somente 0,5% de toda água presente na Terra pode ser usada para consumo, todavia, este recurso tem diminuído um centímetro por ano. 

Em uma análise feita pelo Trata Brasil, afirmou-se que se o Brasil reduzisse as perdas de água, até 2034, o país poderia obter um benefício líquido estimado em R$ 27 milhões. Contudo, e com base em todas as evidências citadas, nota-se que ataques ambientais aliados à falta de atuação política sobre o meio ambiente afligem de forma direta o cenário climático, causando, por exemplo, uma enorme crise hídrica vivida na nação atualmente. 

Com poucas chuvas, diversas hidrelétricas estão parando de funcionar ou trabalhando com metade da sua força, e assim não produzem energia capaz de combater os elevados preços de energia elétrica que têm chegado às residências brasileiras. Além disso, a falta de suporte por meio de infraestruturas adequadas que captem chuvas no sertão ou que sejam capazes de realizar os transportes da água até seus devidos destinos sem perdas expressivas são questões que precisam ser debatidas com máxima urgência para que se encontre uma solução.

SDW no combate à falta de água potável

Em vista de levar água potável e fornecer uma melhor qualidade de vida para os 35 milhões de brasileiros que sofrem com esse déficit hídrico, a SDW entra em ação, promovendo tecnologias capazes de purificar águas de cisternas, diminuindo as estatísticas de desigualdade social e falta de ofertas. Para mais, ela ainda conta com um diagnóstico socioambiental gratuito capaz de detalhar as oportunidades e ameaças da região onde sua empresa atua e traçar um plano estratégico que minimize perdas e promova lucros, por meio de projetos sociais. 

A SDW quer levar água potável para quem mais precisa, e além de querer ela sabe como fazer isso. Entre em contato conosco e descubra como sua empresa pode ser capaz de ser um agente transformador social e ainda obter retornos significados em SROI e ESG’s.

Site: www.sdwforall.com.br

Instagram: https://www.instagram.com/sdwforall/

Linkedin: https://www.linkedin.com/company/sdwforall

Compartilhe

editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *