Você sabia que cerca de 2,2 bilhões de pessoas no mundo não têm acesso à água potável e 4,2 bilhões sequer possuem saneamento?

A falta de investimento em água tratada e no saneamento afeta diretamente a qualidade de vida das pessoas, em termos de economia, saúde e educação. Além das famílias diretamente afetadas, os territórios marcados por essas questões também sofrem a nível ambiental com contaminações no solo e nos corpos hídricos e vetorização de doenças.

A ONU afirma que melhorias de saneamento podem resultar em mais produtividade para as famílias, e que práticas decorrentes da falta de saneamento, como a defecação a céu aberto, por exemplo, são nocivas para elas.

Vamos entender a dimensão que a falta de saneamento e água potável pode trazer para diversas famílias, e para a economia.

7 motivos para investir em água e saneamento 

1. Prevenção de doenças

Segundo o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS), mais de 100 doenças podem ser prevenidas através de serviços de saneamento.

Dessa forma, quando a população não possui acesso à água tratada, ela fica mais exposta a vírus e bactérias que transmitem doenças, como a leptospirose, hepatite A, as micoses de pele, etc.

A falta de coleta e tratamento do esgoto também é um problema grave para essas famílias. Pois quando o esgoto corre ao ar livre, as pessoas ficam expostas a causadores de doenças como Zika e Chikungunya que se desenvolvem em ambientes nocivos.

2. Qualidade de vida

O acesso à água de qualidade nas torneiras e à coleta e tratamento de esgoto traz uma melhoria na qualidade de vida das pessoas. Há ganhos em saúde e bem-estar que refletem até na educação e no trabalho.

Portanto, o acesso ao saneamento básico traz oportunidades de trabalho e influencia nos indicadores de educação. Ou seja, com mais saneamento, as pessoas ficam menos doentes.

14 milhões de pessoas são afastadas do trabalho anualmente por diarreia ou vômito. Portanto, ficam em média 3,32 dias longe das atividades. Essas horas custaram R$ 872 milhões em 2015. Caso o saneamento fosse propagado, haveria potencial para criar 50 mil postos de trabalho, que injetariam R$ 7,2 bilhões em salários na economia.

O impacto que pode gerar:

Famílias que não possuem acesso a esses serviços, estão mais propensas a ter atraso escolar e baixa produtividade. Dessa maneira, esse é um problema que impacta as gerações futuras.

3. Melhora nos índices de saúde

De acordo com um estudo do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), 65% das internações infantis são feitas por conta de problemas de saneamento, ou falta dele, como a dificuldade do acesso à água potável e aos serviços de coleta e tratamento de esgoto.

A diarreia é responsável pela morte de 361 mil crianças com menos de 5 anos no mundo, todo ano. O acesso à coleta de esgoto e à água tratada evitaria 88% dessas mortes. 

Por isso, entre os principais motivos para se investir em saneamento básico, está a melhora desses números. Mais do que registros, eles são vidas, ou seja, a alta taxa de mortalidade de pessoas e a sobrecarga do SUS.

4. Melhora no Índice de Desenvolvimento Humano

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) classifica os países em dois tipos: desenvolvidos ou subdesenvolvidos. E, ele considera uma série de fatores, como expectativa de vida, a renda per capita, etc. Os países recebem uma espécie de nota, que vai de 0 a 1. Quanto mais perto de 1 for esse número, melhor é o IDH do país.

No Brasil

Em 2020 o IDH do Brasil ficou em 0,763, ocupando a 84ª posição do ranking, atrás de países como o Chile, Argentina, Uruguai, Peru, Colômbia, entre outros.

5. Redução de gastos em saúde pública

A consequência da queda de ocorrências de doenças, são internações hospitalares no SUS que diminuem. Dessa forma, trazendo redução nos gastos em saúde pública, um dinheiro que pode ser aplicado em melhorias para a população.

Neste caso, por exemplo, o custo de uma internação por infecção gastrointestinal pelo SUS é de R$ 355,71. Se todo mundo tivesse acesso à coleta de esgoto, teríamos 74,6 mil internações a menos no Brasil, resultando em uma economia significativa nos cofres públicos.

6. Preservação do meio ambiente

Um estudo feito pela ONG SOS Mata Atlântica, revela que 23% dos rios brasileiros têm a água ruim ou péssima.  

Ao sofrer contaminação, um córrego ou rio, pode impactar a vida de várias espécies de uma cadeia alimentar, afetando um ecossistema inteiro. A degradação ambiental é um dos impactos mais visíveis da falta de saneamento.

7. Estímulo ao turismo

Investir em saneamento faz com que o turismo das regiões seja estimulado. Isso porque, os rios, lagos e mares, e as paisagens naturais se tornarão mais atrativas para a prática de turismo.

Com o turismo em alta, a geração de renda cresce para os que trabalham no setor e para o comércio local.

Essas são algumas das vantagens de investir em saneamento. 

Conhecê-las é importante para entender sobre a responsabilidade de preservação dos recursos naturais e para exigir acesso a serviços públicos básicos de qualidade.

Você sabia que empresas preocupadas com meio ambiente e engajadas em causas sociais lucram mais? 

Cerca de 87% dos brasileiros preferem comprar de empresas com ações sustentáveis, como já falamos aqui no blog. 

Mas, de uma forma geral, é essencial que toda empresa incorpore em sua estrutura a prática da responsabilidade social, ciente de que o caminho para o sucesso traz, ainda, inúmeros benefícios à sociedade.

Já pensou em investir em responsabilidade social, ajudar milhares de famílias e ainda ver os números da sua empresa crescer? 

Com a SDW isso é possível! Conheça nossos produtos e projetos.

Escolha tornar a sua empresa responsável e sustentável.

Conheça mais sobre a SDW através do nosso Instagram!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *