Faaaala galera, beleza?

Meu nome é Amanda, sou fundadora do PerifaSustentavel e Embaixadora Jovem da ONU, através do programa Embaixadores da Juventude da United Nations Office of Drugs and Crime (UNODC) em parceria com a Secretaria Municipal de Direitos Humanos de São Paulo (SMDHSP).

Quero trocar uma ideia com vocês sobre a Agenda 2030, você já ouviu falar dela?

A Agenda 2030 é um conjunto global com 17 Objetivos, 169 metas e 231 Indicadores, fundamentada no eixo social, econômico e ambiental, cujo objetivo principal é promover o desenvolvimento sustentável sem que “ninguém seja deixado para trás”.

No entanto, a COVID-19 causou uma bruta interrupção no progresso desse plano, escancarando as desigualdades sociais no Brasil e no mundo. Esse cenário mostrou como o atual sistema capitalista de supremacia branca é falho, pois está fundamentando numa lógica desigual de competição e disputa.

MAS PESSU, NEM TUDO ESTÁ PERDIDO!

Uma maneira de rever essa estrutura opressora e adotar novas dinâmicas de governança é através dos 5 Ps da sustentabilidade:

  • Pessoas: acabar com a pobreza e a fome; 
  • Planeta: Proteger o planeta da degradação;
  • Prosperidade: Assegurar que todos os seres humanos desfrutem uma vida próspera;
  • Paz: Promover sociedades pacíficas, justas e inclusivas, livres do medo e da violência.
  • Parceria: Os países estão comprometidos a mobilizar todos os meios necessários para implementar a Agenda, por meio de uma parceria global que inclui: Sociedade Civil; Setores Privados; Governo (Federal, estadual e municipal).

Contudo, esse modelo não será alcançado apenas com otimismo e animação. É necessário uma articulação política a nível federal, estadual e municipal, além da proatividade do setor econômico e da pressão da sociedade civil em prol das metas. Somente assim, um plano de ação diverso e inclusivo, poderá ser desenvolvido e implementado.

Uma das formas mais estratégicas para viabilizar essa implementação é o Roteiro de Localização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

  • O Roteiro de Localização dos ODS é o processo de levar em consideração os contextos subnacionais na realização da Agenda 2030, desde o estabelecimento de objetivos e metas até a determinação dos meios de implementação, bem como o uso de indicadores para medir e acompanhar o progresso.

De acordo com Rodrigo Araújo, Assistente de Projetos Sênior da UNODC “o Roteiro de Localização dos ODS não é um simples manual de implementação, mas sim uma sugestão de estratégias adaptáveis para ter uma melhor absorção e robustez da agenda 2030 em âmbitos subnacionais.” 

Esse Roteiro  foi criado para fortalecer o papel dos municípios na territorialização da Agenda 2030, levando em consideração 5 pontos:

  1. Sensibilização (awareness-raising);
  2. Defesa da ideia (advocacy);
  3. Implementação;
  4. Acompanhamento;
  5. Definição de próximos passos.

Contudo, para que a implementação desta estratégia seja exitosa, é preciso:

  1. Realizar avaliação de necessidades para priorizar os ODS;
  2. Desenvolver espírito de governança cooperativa;
  3. Alinhar planos locais e regionais;
  4. Mobilizar recursos públicos;
  5. Fortalecer capacidades para lideranças ágil e eficaz;
  6. Promover apropriação e corresponsabilidades;
  7. Fomentar o desenvolvimento e a aprendizagem;
  8. Fazer escolhas baseadas em necessidades;

Os ODS nos convidam a pensar tanto criticamente quanto criativamente sobre os principais desafios do presente século. Somente com um posicionamento inovador e disruptivo será possível criar um modelo de Desenvolvimento Sustentável, ou seja, um modelo que diminua as desigualdades sociais, fomente o crescimento econômico e proteja o meio ambiente.

Nesse cenário, os jovens se destacam como sujeitos de direito que têm o poder de catalisar a mudança social, seja no governo, no setor econômico ou através dos empreendimentos sociais. Muitos já reconhecem seu papel na transformação do mundo e decidiram ressignificar sua força de trabalho, adotando uma postura analítica, provocativa e propositiva na sua área de atuação.

Querido leitor, que tal engajar sua comunidade para construir uma sociedade inclusiva, colaborativa e sustentável?

Compartilhe

Amanda da Cruz Costa

Formada em Relações Internacionais, Amanda empreende o PerifaSustentavel, é colunista da Agência Jovem de Notícias e atua como mobilizadora de redes do Youth Climate Leaders. Liderança Forbes Under 30, tem o objetivo de mobilizar jovens para construírem um planeta inclusivo, colaborativo e sustentável, através das redes Embaixadores da Juventude da ONU, Global Shapers Community e United People Global.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas